Busca

Poesia e Coisas

Poesia. Poema. Conto. Crônica. Escrita.

Leia Mulheres 2020

Minha lista tradicional de livros escritos por mulheres maravilhosas que li durante este ano (2020) e recomendo:

  • Assassinato no Expresso Oriente – Agatha Christie
  • O Peso do pássaro morto – Aline Bei
  • Irmã Outsider – Audre Lorde
  • Casa de Alvenaria – Carolina Maria de Jesus
  • No seu Pescoço – Chimamanda Ngozi Adichie
  • Um Exu em Nova York – Cidinha da Silva
  • Insubmissas Lágrimas de Mulheres – Conceição Evaristo
  • Pequeno Manual Antirracista – Djamila Ribeiro
  • O Pintassilgo – Donna Tartt
  • O Jardim Secreto – Frances Hodgson Burnett
  • Júbilo, Memória, Noviciado da Paixão – Hilda Hilst
  • A Casa dos Espíritos – Isabel Allende
  • Redemoinho em Dia Quente – Jarid Arraes
  • Empoderamento – Joice Berth
  • A Falência – Júlia Lopes de Almeida
  • Canção de Ninar – Leila Slimani
  • No Olhar do Invisível – Livia Ferreira (Afrocaminhão)
  • Sankofia: Breves Histórias Afrofuturistas – Lu Ain-Zaila
  • (In)Verdades: Uma heroína negra mudará tudo (Duologia 2408) – Lu Ain-Zaila
  • Eu, Tituba: Bruxa Negra de Salem – Maryse Condé
  • A Elegância do Ouriço – Muriel Barbery
  • Fogo Fátuo – Patricia Melo
  • Jamais peço desculpas por me derramar – Ryane Leão
  • Sintomas Mórbidos – Sabrina Fernandes
  • A Cabeça do Santo – Socorro Acioli
  • Escritos de uma Vida – Sueli Carneiro

Para mais recomendações de livros escritos por mulheres, acesse: http://www.leiaumamulher.xyz

afetos mudos

Afetos mudos, sabidos apenas pelo espaço de coisas neutras, são corretos e bem apessoados. Já vi gente olhar para a companheira e todo o seu eu-interior brilhar, enquanto o sorriso veio apenas no canto da boca, como quem diz: “tens o meu apoio, mais do que isso é especulação”.

Fomentar mostras de desejo em tais casos é se contentar com a porta do privado, porque em público permanecerão a um milímetro da completa impassibilidade, tal qual a musa de Francisca Júlia. Pedir explicações é um jogo do qual todos sairão derrotados, incapazes de entender uns aos outros, seja por falta de anuência ou de perspicácia.

Certa vez, conheci uma moça que pegava o ônibus todos os dias no mesmo horário, acordava cedinho e fazia todos os sacrifícios de quem mora a cinco quilômetros de um ponto de ônibus. Ela não tinha um compromisso mundano, não ia a lugar nenhum. Fazia isso porque admirava outro passageiro, que a despeito de todos os contratempos da vida, estava se formando médico. Quando o rapaz mudou os seus horários, por conta de um novo estágio em que ingressou, ela continuou seguindo a mesma rotina sem falhar. Persistiu assim longo tempo para que ninguém pressentisse o seu sentimento calado.

Os amores dos sem voz não se despedem facilmente, são capazes de perdurar uma vida inteira. Quem sabe observar este fenômeno se impressiona com olhares, suspiros e gestos que aos desatentos não significam nada. Para os demais envolvidos, é só mais um dia.

nunca saberás

Não foste propriamente tu
Ou os teus eflúvios de beleza
A segurança das palavras ditas
No momento exato de dubiedade
Arrastou minha devoção
E assim criei moldura para ti
Estranhos olhares que trocamos
Dos quais nunca saberás

luta, esperança e prazer

Procuramos movimento
E valor nutricional também
O coração bate nas circunstâncias
A atividade é modular, eu sei
Mas nunca boa o bastante
Estamos sempre dispostos
A desafiar pudores irracionais
Quando se imiscui nos afazeres
Do lado oposto ao comando
De luta, esperança e prazer
Trindade da vida cotidiana

nossa

Tomaram a nossa vez. Pois, saibam que precisamos nos manter de pé. Cuidado com as caras pintadas, inúteis e amigos dos do outro lado. Quero te prometer que volto, mas a verdade é que eu não posso fazer promessas, ou talvez você chore duas vezes. Uma vez já é demais para os olhos de quem quer que seja. Ainda mais para os olhos de quem eu amo. Valei-me todos os que possam me valer, em espírito e em carne, ossos e pés ligeiros. Duradoura só a dor, mas não será eterna. Precisamos persistir, que o nosso povo entende o medo, mas a luta até melhor.

sois sóis

Temporais que sois
Sóis depois em vós
Grama verde exala

Em momentos do dia
Meu pensamento voa
Pousou no teu ombro

apenas fases

Sem paz
Repleta de dúvidas
Como um corpo novo
Que nunca caiu
Na umidade das lágrimas
Sou apenas uma
As outras são fases.

mais uma gota

Espera
Espera
Falta só mais uma gota
E todo o oceano a ti desmanchará
O sal que beija e marca
Ele a ti provocará
Enquanto não desmaio
Miro os prédios
Enfaixo uma cabeça
Com os tapetes irreais da realeza
Somos a mesma carne
E o mesmo sangue adocicado
Tempere-os com os pequenos grãos
Enquanto espera
Espera
Só mais uma gota de ilusão

Site hospedado por WordPress.com.

Acima ↑